sábado, dezembro 29

A Dança dos Cisnes de 2013




“Não importa quantos cisnes brancos você veja ao longo da vida; isso nunca lhe dará certeza de que cisnes negros não existem.” (Karl Popper)

“Antes da descoberta da Austrália, as pessoas do Velho Mundo estavam convencidas de que todos os cisnes eram brancos, e tal crença era altamente corroborada pela evidência empírica. No entanto, bastou verificar a existência de um cisne negro para derrubar essa crença.”

O Texto acima foi extraído do artigo “O Cisne Negro” de Rodrigo Constantino. http://rodrigoconstantino.blogspot.com/

A vida do homem deve ser equilibrada com a presença de cisnes brancos e cisnes negros. O primeiro diz respeito a todo tipo de modelos estatísticos que tem como objetivo antecipar os eventos, já o segundo diz respeito às surpresas que são pregadas pela vida, e que muitas vezes vão contra todos os nossos modelos estabelecidos.

Nem tudo na vida é absoluto, e podemos sim traçar um objetivo e meios para chegar lá. Mas em contra partida temos que ter a ciência de que cisnes negros também existem, e muitas vezes o que não conhecemos se torna mais relevante do que aquilo que conhecemos.
 
Geralmente somos incapazes de aceitar a imprevisibilidade acerca do futuro, de fato se pararmos para recapitular nossa vida até o presente momento, iremos constatar de que nos deparamos com muitos cisnes negros, eventos que surgiram sem aviso prévio e mudaram drasticamente nossas vidas, tais como: sua profissão, seu cônjuge, as mudanças repentinas no rumo da vida, de fato cisnes negros são mais comuns do que parecem.
 
 
 
O homem só esta acostumado com a imagem do cisne branco, e isso gera um tipo de padronização dos eventos, ele só acha que as coisas devem acontecer da maneira que ele planejou ou previu, quando na verdade “Muitos propósitos há no coração do homem, porém o conselho do SENHOR permanecerá.” (Provérbios 19; 21). Creio que esses cisnes negros da vida nada mais são do que a supremacia da vontade de Deus sobre a vontade humana. É o conselho de Deus que prevalece, Ele age segundo o beneplácito da Sua vontade (ver Efésios 1;5 ), nenhum homem é capaz de sondar a mente de Cristo, mas não é o fato de não termos o costume de ver sempre um cisne negro que exclui a sua existência, assim também devemos estar aberto para as surpresas provenientes da mente de Cristo, pois estas só se tornam visíveis quando são operacionalizadas através da graça em nossas vidas.
 
Existem momentos em que os cisnes negros costumam trazer mais beleza e sentido para vida do que os cisnes brancos, e isso é um chute em nossas presunções e preconceitos. E para não sermos vitimas dessas surpresas da vida, Cristo nos deixou o bom ânimo, para saber lidar com elas.
 
Como disse Rodrigo Constantino “Não temos liberdade das condições, mas temos liberdade de reagir diante das condições”, e é através do bom ânimo que podemos encarar qualquer tipo de demanda que a vida nos oferece, não se trata de fatalismo, o homem tem a obrigação de reagir perante aquilo que muitas vezes ele não tem controle. É o que Paulo recomenda para o seu pupilo Timóteo quando diz que ele deveria suportar as aflições (ver II Timóteo 4;5). Suporta não de maneira conformada, mas sim como sendo um meio para algo maior, é saber que muitas vezes a aflição vem somente para desenvolver em nós virtudes que nós não sabíamos que tínhamos, é como se Deus estivesse gerando em nós um “Know - how”, para que tenhamos a habilidade de como se deve agir perante o futuro.

É Deus tratando de forma proativa conosco, a fim de que possamos usufruir o peso de glória que nós esta proposto.
 
Quando encaramos os eventos da vida conforme acima citado damos a eles um status de transformação e não de conformismo. E ai de fato “... a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente” (II Coríntios 4;17).
 
Portanto esteja aberto para as surpresas de Deus, e encare os eventos sempre com os olhos da fé, pois assim iremos desfrutar o melhor da vida!
 
Muitos infelizmente têm colocado Deus a mercê das circunstâncias, como se os eventos diários fossem um aferidor da “presença” de Deus em nossa vida, atribuem as “coisas boas” como sendo de Deus, e as “coisas ruins” como sendo do Diabo. Na verdade todos esses eventos são vaidades, são passageiros, se o homem for se deixar levar pelo que vê, ele sempre estará como aquela casa que foi construída sobre areia, não terá solidez. “Ainda há outra vaidade que se faz sobre a terra: que há justos a quem sucede segundo as obras dos ímpios, e há ímpios a quem sucede segundo as obras dos justos. Digo que também isto é vaidade” (Eclesiastes 8:14).
 
O que dizer perante esta passagem, senão reconhecermos a graça comum. A graça não é monopólio dos eleitos, Deus age de forma graciosa para com toda a criação. No fundo o que diz se algum evento é bom ou ruim, é a forma como reagimos. Gosto muito do que A.W.Pink escreve em seu livro “Deus é Soberano” ele diz:
 
“O mal que ELE abençoa se torna nosso bem. O bem que ELE não abençoa se torna nosso mal. Se for da terna vontade de Deus, todas as coisas são certas por mais erradas que elas pareçam.”
 
Quando deixamos de viver por vista e passamos a viver por fé, os fatos passam a ter conexões, eles deixam de ter caráter isolado e passam a ter caráter integral, tudo faz parte de um macro propósito. Eis ai mais uma habilidade proveniente da fé, é através dela que migramos de uma visão míope, para uma visão macro ou pleromática. E isso é fundamental para identificarmos o agir de Deus em nossas vidas, mesmo quando tudo parece errado, no fundo as coisas estão certas. Pois às vezes o caminho para se chegar a um belo lugar, é feito de estradas com buracos, escuras e nada agradáveis. Mas Deus está conosco em todos os momentos.
 
Diante disso podemos dizer que Deus é Trans – circunstancial, ELE esta acima de tudo isso que vivemos. ELE não é refém das demandas da vida (na verdade ELE é o gerador). Portanto o que evidência um servo de Deus, não são as circunstancias, mas “Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros” (João 18,35), é o amor ao próximo que evidência um servo, um discípulo do Senhor, e isto (o amor) pode ser praticado em qualquer circunstância.
 
Deus é livre para agir da maneira que quiser, seja com cisnes brancos ou negros, que estejamos preparados e atentos para o agir Dele. O cristão através da fé é capaz de enxergar oportunidade em uma pseudo - calamidade, e também de perceber calamidade em uma pseudo - oportunidade.
 
Utilize – se dos cisnes brancos, planeje sua vida, tenha projetos, mas não descarte a possibilidade de se deparar com os cisnes negros, pois eles podem ser o fator crítico de sucesso para os seus cisnes brancos.
 
... não desprezem os cisnes negros.
 

5 comentários:

Marcia disse...

Em um papo com uma amiga ontem ela respondeu a uma pergunta assim : "(...) qdo estiver um trapo, um trapo largado no chão, qdo não restar mais nada, qdo ninguém mais quiser... é aí que DEUS age..., recuperando TRAPOS, pois qdo ninguém mais quer, DEUS ainda nos quer... AÍ SIM A PESSOA MUDA!"
Às vezes as pessoas enxergam em "cisnes negros", cisnes BRANCOS e vice versa e se deixam tornar em trapos, pois não colocam Deus em suas vidas... Não basta apenas sabermos que existem os cisnes negros e brancos, aceitar isso como um "ensinamento" e prosseguir com metas. Acredito que, muitas vezes, as pessoas estão tão cheias de si que enxergam apenas o negro e acham o branco sem sal, sem graça e CHATO! E assim, vão vivendo na escuridão, até se transformarem em TRAPOS e não restar mais cisnes, mais vida, ... apenas DEUS.

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita
Ficarei radiante,mas se desejar seguir, saiba que sempre retribuo seguido
também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
Sou António Batalha.

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

Edmilson † disse...

Bruno postagem boa demais, o costume com as rotina faz o homem se esquecer das surpresas.

Edmilson † disse...

Muito Bom Bruno, as rotinas nos fazem esquecer das surpresas.