domingo, setembro 13

As Equações de Maxwell




Por Bruno Jardim

“E disse Deus: Haja luz. E houve luz.”
(Gênesis 1:3)

No texto de Gênesis 1:3, apenas um ponto separa a ordem (Haja) da execução (Houve). Mas, você consegue imaginar quantos processos foram desencadeados neste meio termo, entre o momento em que ocorreu a ordem divina para que houvesse luz e o momento em que de fato houve luz?

James Clerk Maxwell, um físico e matemático britânico, conhecido por ter dado forma final à teoria moderna do electromagnetismo, parece ter conseguido explicar o que aconteceu neste hiato entre o Haja e o Houve luz.

O trabalho de Maxwell foi codificado em oito equações diferenciais parciais diferentes (conhecidas como as “Equações de Maxwell”), que todo engenheiro elétrico e físico vem tendo que memorizar no último século e meio.

Atualmente existe até uma camiseta contendo as oito equações. Antes das equações vêm os dizeres bíblicos: “E Deus disse...” e depois delas se lê: ”... e então houve luz”. Vide abaixo:

Claro que não vou me atrever a explicar esta equação, mas gostaria de tomar este fato como um pano de fundo para evidenciar que: Entre o desejo e o realizar existe um meio.

Este “Haja luz” de Deus é uma ordem que ainda ecoa em nossos dias. Antes da luz existir no mundo concreto, dela se tornar real, primeiro ela nasce no campo da imaginação.

Por isso que a lâmpada é conhecida como sinônimo da boa ideia e criatividade!  A lâmpada é energia, é luz. Ideias e criatividades são resultantes do funcionamento do cérebro, que age por meio de descargas elétricas, é energia pura, é luz! 

O “Haja luz” dos dias atuais são ordenados no campo da nossa subjetividade, em nossas mentes. Diariamente Deus nos incomoda e nos provoca para que algo aconteça.

É interessante notar que a matéria prima divina usada para criação é a Palavra. Por meio dela, do nada, Deus cria os céus (mundo espiritual) e a terra (mundo material). Mas, a partir do momento que céus e terra são criados do nada, a partir da Palavra, tudo o que surge em seguida é criado em cima de algo que já existe.

Isto é criatividade! Deus além de ser criador também é criativo.

Como criador Ele cria céus e terra do nada, pela Palavra. Como criativo Ele transforma e expande a criação a partir de algo já existente.

A criatividade é um atributo divino compartilhado com a humanidade e não devemos subestimar este poder criativo que Ele depositou em nós.

Na maioria das vezes queremos que a luz se materialize, que nossos desejos se tornem reais o quanto antes, porém, não queremos antes, ouvir a ordem de Deus para que haja luz. Não podemos queimar esta etapa.

“De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus”. (Romanos 10:17)

A mesma Palavra que foi matéria prima para criar céus e terra, é a mesma que hoje é utilizada para que haja luz em nossa mente e ainda nos presenteia com a Fé, que por sua vez, nos conecta à vontade de Deus.

A Fé faz com que a imaginação de Deus chegue até nós.

Precisamos estar conectados com o desejo de Deus, saber qual é a ordem para que então, possamos materializa-la conforme Sua vontade. Atualmente temos invertidos esta ordem, busca- se primeiramente mudar o visível e depois o invisível. Priorizamos a mudança superficial da forma em detrimento de uma mudança substancial do conteúdo. Não basta reformatação, tem que existir reformulação.

Portanto, o “Haja luz”, diz respeito ao campo das ideias, do planejamento e da imaginação. Já o “Houve luz”, diz respeito ao campo da efetivação, da objetividade, do concreto.

Em Romanos 12:12, Paulo afirma: “E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

Lendo esta passagem pelo ponto de vista de Gênesis 1:3, é possível perceber a conexão: Haja Luz (renovação do vosso entendimento), E houve Luz (para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus).

Percebe a conexão? Antes de algo existir, de querermos experimentar a vontade de Deus, precisamos passar pela renovação do entendimento. O Entendimento é o campo de atuação primário do Espírito Santo de Deus.

Precisamos descansar nesta renovação do entendimento, trata- se de um tempo de gestação e de preparação. É o invisível sendo estruturado para que o visível seja implantado.  Se no tempo da gestação precisamos descansar e nos preparar, no tempo da implantação precisamos confiar.

Com Deus, as coisas não acontecem de forma abruptas, ao contrário, Ele trabalha por processo, com transição e de forma paulatina. Parafraseando Nicolau Maquiavel: “Deus decreta os fins e estabelece os meios.”

A Palavra ordenada e decretada será executada, mas para tal, Ele faz uso de meios. É aqui no terreno dos meios, que Ele compartilha conosco Sua criatividade.

Gosto da definição que o poeta e editor literário, William Plomer, atribuiu para Criatividade, ele disse: “Criatividade é o poder de conectar o aparentemente desconectado.”

Uma mente renovada passa a enxergar as conexões, a vida ganha sentido, os fatos deixam de ser isolados e passam a cooperar para o nosso bem. Ainda que tudo em nossa volta nos leve a pensar que as coisas estão fora de controle, a confiança Naquele que começou a boa obra e é fiel para completar, faz com que tenhamos a certeza de que o mais Ele fará.

É durante este processo dos meios que nos perdemos. Pois assim como é difícil para um leigo compreender todo o processo da luz contido nas Equações de Maxwell, assim é para o homem natural compreender os meios subversivos utilizados por Deus para materializar Sua vontade em nossas vidas.

O Deus que faz a Ordenação é o mesmo que envia a Provisão para que haja a Execução.

Portanto, descanse e se prepare durante a ordenação, pois é o momento da gestação.

Confie e não se perca nas "Equações de Maxwell", ainda que você não entenda, lembre- se que Ele é criativo e como tal, não é dado por utilizar o óbvio, antes, Ele conecta o desconectado.

E por fim, desfrute e se alegre quando a ordem se cumprir vivendo – a para Deus e para o bem de todos.

Um comentário:

Fabio Jardim disse...

Muito bom. É isso mesmo... Deus nunca é pego de surpresa. Certamente antes de criar qualquer coisa Deus disse haja cruz e houve cruz e na cruz há provisão pra tudo. Abração.