quinta-feira, abril 30

Step by step ...

Recentemente todos ficaram surpresos com a decisão tomada pelo imperador Adriano de abandonar os gramados. O atacante se mostrava desmotivado na Itália, alegando que havia perdido a paixão pelo futebol.

Foram vãs as tentativas dos amigos e familiares de fazê-lo voltar atrás, e o então atacante da Internazionale de Milão rescindiu o contrato milionário com o clube milanês e voltou para o Brasil.

Seu surgimento no futebol foi meteórico, lembro bem de seu começo no Flamengo no ano 2000, foram necessários poucos jogos pelo time profissional, para que o jogador fosse convocado pela primeira vez para a seleção brasileira e em seguida vendido para a Internazionale em 2001.

Segundo ele próprio, tudo foi muito rápido na sua vida, de uma hora para outra o menino pobre do subúrbio carioca ficou podre de rico na Europa.

De fato Adriano passou por muitos problemas pessoais e não obstante no ano de 2006 após a morte de seu pai sua carreira entrou em declínio.

Esse momento da vida de Adriano nos serve para uma reflexão relevante, pois infelizmente somos levados pelo imediato, queremos que as coisas mudem drasticamente da noite para o dia, não respeitando as transições que nos prepara para o futuro que nos espera.

Para tudo existe um tempo, toda fase da vida serve de desenvolvimento que nos prepara para mudarmos de etapa e darmos o próximo passo.

Me preocupa muito ver pessoas querendo viver de forma desesperada uma virada na vida, querem ser colocadas no alto, ser cabeça e não cauda, mas sem antes passar pela renovação da mente.

Sem ela não iremos saber administrar aquilo que a vida irá nos proporcionar. Pois é justamente essa renovação da mente que nos possibilita experimentar e viver a boa, perfeita e agradável vontade de Deus.

É primordial priorizar o ser em detrimento do ter, pois o ser nos ensina a saber lhe dar com o ter. O ideal é SER renovado para então TER acesso a vontade de Deus.

E outra, devemos agir no time certo, assim “... como a árvore plantada juntos às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria...” (Salmos 1:3)

Não podemos passar da hora, senão o fruto cai e apodrece, e nem devemos nos adiantar, pois assim fazendo iremos provocar abortos, tirando o fruto da árvore antes da hora.

Sinceramente, Deus pode mudar a vida de uma pessoa da água para o vinho. Mas ELE tem seus modos operandi de agir, preferindo agir de forma transitória e não abrupta.

Deus não age como um gênio de Aladdin, ao contrário, ELE nos molda com as ações do cotidiano. São esses pequenos feitos diários que vão nos alavancar para as grandes realizações, por isso que devemos ser fiéis no pouco para então sermos colocado no muito. (Mateus 25:23)

Como dizia Van Gogh: “Grandes realizações não são feitas por impulso, mas por uma soma de pequenas realizações.”

Portanto, viva o passo a passo da vida, para que tenhamos a habilidade de saber viver em qualquer cenário e situação, seja aqui ou em Milão.

Nenhum comentário: