quinta-feira, dezembro 30

Retrospectiva 2010 e Perspectivas 2011


Praticamente todos os canais de TV promovem em sua programação de fim de ano uma retrospectiva dos principais fatos que marcaram o ano que se encerra. Pena que a maioria dos fatos não é nada animadora. Tragédias, chacinas, cataclismos naturais, corrupção do poder público, são alguns exemplos de notícias que permeiam as retrospectivas jornalísticas do ano.

Haveria algum sentido subjacente nesse mosaico de notícias? Alguma mensagem subliminar que a divindade intenta nos enviar?

Como cristãos, nosso desafio é interpretar os fatos em busca daquilo que Deus deseja nos dizer. Afinal, nem uma folha cai da árvore, sem que haja a permissão de Deus.

É fácil identificar a presença de Deus nos episódios felizes que a vida proporciona. Quem não consegue enxergar Deus no nascimento de uma criança? E quanto aos episódios infelizes? Poderíamos identificá-lO também lá? O sábio Salomão nos desafia a reconhecê-lO em todos os nossos caminhos (Pv.3:6).

Estamos sempre buscando um sentido, um significado para as coisas que nos acontecem. Não nos damos por satisfeitos em assistir à trama da vida sem entender o seu enredo. E a busca por sentido nada mais é do que a busca por Deus.

Onde está Deus?

Alguns preferem deixar Deus de fora disso tudo. Se aceitássemos esta possibilidade, seríamos deístas em vez de teístas. Deus seria apenas um expectador da história, que mesmo com o estômago embrulhado pelas cenas que vê, nada poderia fazer para alterar seu enredo.

O Deus da Bíblia não é um mero expectador. Ele é o Senhor das circunstâncias. Se não for assim, a vida simplesmente não tem qualquer sentido. Tudo é contingente.

Somos como crianças que vasculham o céu, buscando na forma das nuvens alguma silhueta familiar. Às vezes vemos a figura de uma pomba, e logo, pensamos em paz. Outras vezes vemos a figura de um cão, e pensamos na amizade. Estamos sempre fazendo conexões entre figuras e valores. Não há como evitar. É isso que nos faz humanos.

Saberíamos distinguir a figura divina no mosaico dos fatos que nos aconteceram neste ano que termina? Como reconhecê-lO em todos os nossos caminhos? Acho que sei quem pode nos dar uma boa dica! Ninguém menos que Paulo, o apóstolo prisioneiro.

Ao escrever para os cristãos de Filipos, Paulo faz uma releitura dos principais fatos que lhe acometeram naqueles dias:

“E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior avanço do evangelho” (Fp.1:12).

Que “coisas” foram essas? Será que Paulo havia ganhado na loteria? Ou conseguira um bom emprego no fórum romano? Não! Paulo fora preso, acusado injustamente de sedição. E em vez de assumir uma postura de vítima diante dos irmãos, ele busca reanimá-los, apresentando um propósito para que aquilo lhe acontecera. Ele não está muito preocupado em apresentar “porquês”, e sim “pra quês”. Talvez não houvesse uma razão plausível, mas havia um propósito divino.

Ele prossegue: “Muitos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas cadeias, ousam falar a palavra mais confiadamente, sem temor” (v.14).

Nosso problema é que achamos que somos o centro do Universo, e por conta disso, temos a impressão de que tudo conspira contra nós. Mas quando enxergamos as coisas sob outra perspectiva, percebendo que tudo o que acontece visa o bem comum, chegamos à mesma conclusão a que chegou Paulo: “Todas as coisas cooperam em conjunto para aqueles que amam a Deus, e que são chamados segundo o seu propósito” (Rm.8:28).

Desta perspectiva, Paulo percebeu o bem que sua prisão injusta estava produzindo na vida de outros. Por causa do ânimo redobrado de muitos irmãos, o evangelho estava avançando.

É claro que havia efeitos colaterais indesejáveis. Enquanto alguns recobravam ânimo estimulados pelo exemplo de Paulo, outros se aproveitavam para pregar a Cristo por motivos sórdidos, tais como inveja e porfia. “Mas que importa?”, conclui o apóstolo, “contanto que Cristo, de qualquer modo, seja anunciado, ou por pretexto ou de verdade” (v.18).

Temos que perder a mentalidade de vítima, e enxergarmos o propósito de Deus até nas injustiças que sofremos. E quantos aos “efeitos colaterais”, deixemos que Deus cuide disso, como melhor Lhe convier.

Não se pode mudar o passado, mas pode-se fazer uma releitura em busca de um sentido que faça jus aos propósitos de Deus.

* PERSPECTIVAS PARA O NOVO ANO

Mas quanto ao futuro? Qual deve ser nossa postura? O que será que ele nos reserva? Paulo responde: “A minha ardente expectativa e esperança é de...” (v.20).

Só tem perspectivas firmes quanto ao futuro quem consegue discernir o agir de Deus em restrospectiva de sua própria vida.

Todos temos o direito de ter expectativas e esperança quanto ao futuro. Entretanto, a maioria nutre expectativas concernentes à aquisição de bens materiais, ou à realização profissional ou ministerial. Mas qual deveria ser nossa “ardente expectativa” quanto à nossa postura diante da vida?

Deixe que Paulo conclua seu pensamento: “A minha ardente expectativa e esperança é de em nada ser confundido, mas ter muita coragem para que agora e sempre, Cristo seja engrandecido no meu corpo, quer pela vida, quer pela morte” (v.20).

Em 2011 tudo pode acontecer. Há um leque quase infinito de possibilidades. Por isso não me impressiono com as prognosticações dos adivinhos, que geralmente são generalizações. Quem não sabe, por exemplo, que no próximo ano vai morrer alguém famoso? Quem não sabe que haverá atentados terroristas? Ou que o mundo vai enfrentar uma grande crise financeira? Afirmar isso é “chover no molhado”.

Prefiro manter a expectativa da surpresa. Por isso Deus não tem interesse de nos revelar o futuro em minúcias. Ele não quer estragar a surpresa.

Nem sei se estarei vivo no fim do próximo ano. Em vez de expectativas de realizações, nossa ardente expectativa deve girar em torno de nossa postura diante da vida. Haja o que houver, não quero ser confundido. Quero continuar enxergando Deus em todas as coisas. Quero enfrentar a vida de peito aberto, com coragem e ousadia, “agora e sempre”. A única coisa de que eu faço a mais absoluta questão, é que Cristo seja engrandecido no enredo da minha vida, seja pela vida ou pela morte. Afinal de contas, para mim o viver é Cristo!

Não importa o que o futuro nos reserva, e sim a maneira como nos portaremos diante do que vier. No dizer de Paulo, "o que é mais importante" é portar-se "dignamente conforme o evangelho de Cristo" (v.27). Isso é que faz toda a diferença.

E o que não entendermos agora, quando chegarmos à eternidade, e a fita for rebobinada, finalmente entenderemos, e glorificaremos o nome d’Aquele que nos conduziu na empoeirada estrada da existência.

Hermes Carvalho Fernandes

7 comentários:

Anônimo disse...

A PAZ DO SENHOR AMADO:

TODAS AS IGREJAS QUE VOU MINISTRAR SEM EXCEÇÃO MENCIONAM O REAVIVAMENTO, PROCLAMAM, DECRETAM, MINISTRAM BÊNÇÃOS, RESTITUIÇÃO E TODA SORTE DE BENESSES DO EVANGELHO.

NÃO VEJO ISSO, O QUE TENHO NOTADO INDUBITAVELEMNTE SÃO UMA FRIEZA E CRUDEZA TAL QEU GEAL O CRAÇÃO MAIS FERVOROSO.
VEJO UM CRESCIEMNTO HERÉTICO D DOUTRINAS E FILOSOFIAS MESMO ENTRE OS NOMES QUE ERAM PRECEDENTES.
SINCERAMENTE ESTOU PREOCUPADO.
UM ABRAÇO

PR CLAUDIO ACCONCI
12 97258223

sim only contracts disse...

good article.....hahaa

RADIO GOSPEL MUSIC LIFE disse...

RADIO GOSPEL MUSIC LIFE

http://crescerevencercomjesus.blogspot.com

Jorge Luis disse...

Eu quero lhe indicar blogs

http://angelusexverum.blogspot.com/
Arqueologia
http://iconografiascristas.blogspot.com/
Iconografia
http://patristicabrasil.blogspot.com/
Patristica em portugues

Pr. Bessa disse...

Meus parabéns! Gostei muito do seu blog. Que o Senhor Jesus Cristo te abençoe, abundantemente.

Visite o meu blog e me adicione ao seu. Vamos fazer uma parceria. Aguardo sua confirmação.

Acesse: http://iijesuseocaminho.blogspot.com

Abraços.

António Jesus Batalha disse...

Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

António Jesus Batalha disse...

Meu nome é António Batalha, estive a ver e ler algumas coisas de seu blog, achei-o muito bom, e espero vir aqui mais vezes. Meu desejo é que continue a fazer o seu melhor, dando-nos boas mensagens , e falando daquilo que Deus tem feito em sua vida, que a graça e a paz de Jesus continue a ser derramada em sua vida, e o fogo do Espirito Santo continue a usar sua vida.
Tenho um blog Peregrino e servo, se desejar visitar ia deixar-me muito honrado.
Ps. Se desejar seguir meu blog será uma honra ter voce entre meus amigos virtuais, decerto irei retribuir com muito prazer. Siga de forma que possa dar com seu blog.
Deixo a minha benção e a paz de Jesus.