sábado, fevereiro 20

O que é que eu vou fazer com essa tal liberdade?


Por Bruno Jardim


"De fato, não há números, ou letras. Codificamos nossa existência pra fazê-la do tamanho humano, para torná-la compreensível. Criamos escalas para esquecer das escalas sem limites." Lucy no filme "Lucy".

"Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!" Paulo em Romanos 11:33.

Nossos dogmas, escalas, índices, indícios e tradições nos impede de viver e "anunciar todo o desígnio de Deus." Atos 20:27

Não estamos preparados para a Liberdade que há no Espírito do Senhor. Colocamos raias no oceano, o transformando em piscina e ainda mergulhamos de boia com medo de afundar.

O cativeiro do gueto é mais seguro que a liberdade da vida. Preferimos tratar o que é "em parte" como se já fosse o "todo". Nos encerramos em nossas teologias e doutrinas. Ficamos impressionados com um determinado aspecto da verdade a ponto de negligenciar todos os demais. A vida vira o "samba de uma nota só".

Pensamos que estamos "conhecendo e prosseguindo em conhecer ao SENHOR" Oseias 6:3, mas na verdade estamos andando em círculos.

A Palavra é maior do que a letra!

A letra é "apenas" um meio (codificação). O fim dela é ser verbo, trazer vida, caso contrário ela mata. Aliás, por qual motivo temos esta mania de transformar os meios em fim? O sentido da vida é passar adiante tudo aquilo que temos recebido. A vida é um meio para um fim maior.

Ainda bem que Cristo é tudo em todos (Colossenses 3:11), Ele prossegue onde paramos e transcende as escalas e letras humanas.

Aquele que nasceu de uma virgem, andou por cima do mar, transformou água em vinho e venceu a morte, não é refém das leis da biologia, física, química e da vida. Só Nele temos liberdade e sabemos o que fazer com ela. 

"Nele vivemos, nos movemos e existimos’ Atos 17:28.

Ele é o Caminho pelo qual nos movemos;
A Verdade na qual vivemos (verbo em carne);
E a vida na qual existimos.

Um comentário:

Fabio Jardim disse...

Não li o blog todo mas de todos os artigos que li aqui, essa tal liberdade foi o que mais me impactou. De fato a cada artigo você vem se superando mais e mais. Deus te dou o dom de escrever e você vem exercitando esse dom de glória em glória. Tenho muito orgulho em ter você como irmão. Paz, Fabio Jardim